quarta-feira, dezembro 17, 2008

Scolari e Quique Flores

Perante os menos bons resultados caseiros, Scolari vem agora afirmar que lhe falta um criativo, que desequilibre, embora tenha Michael Ballack, Frank Lampard e Deco. Não é verdade. O que falta ao Chelsea nos jogos em casa, contra equipas que defendem muito atrás e com muitos elementos, é, antes de tudo o mais, a capacidade para o “jogo directo” e quem o aproveite, ou seja, um Didier Drogba em forma. Era deste modo que José Mourinho resolvia, e bem, a questão do “autocarro”. E falta-lhe também um Michael Essien que assegure que o meio-campo possa pressionar e ganhar bolas “mais á frente”, evitando a sobrecarga da sua defesa e, nas transições ofensivas, apanhando mais facilmente o adversário em contra pé. No fundo um problema parecido, à escala, com o do “meu” Benfica, em situações semelhantes, em que Quique terá de recorrer mais frequentemente a Cardozo e a um meio-campo pressionante “mais à frente”, com Yebda em vez de Bynia.

10 comentários:

VdeAlmeida disse...

Meu caro JC

O Chelsea, e face ao exposto, tem jogadores (bons) a mais, e treinador a menos.
Quanto ao Benfica, o problema vai muito além disso. O Benfica tem tido uma imprensa extremamente favorável, e se não é, nem o dos 1-5 do Olympiacos, nem o dos 6-0 ao Marítimo, já acho que é muito o que foi eliminado pelo Leixões. E cheira-me que o estado de graça de Quique Flores está-se a esfumar.
Para um clube que gastou milionariamente no defeso, (e já se prepara para novos gastos na abertura de mercado), os resultados são no mínimo, desastrosos. Se a eliminação da UEFA já foi uma machadada financeira (especialmente para o Canal Benfica), a eliminação da Taça de Portugal demonstrou as fragilidades duma equipa que continua a ser construída "à balda".
Mas o pior é que me parece que o Quique Flores não sabe avaliar muito bem as virtualidades dos seus jogadores, e o Benfica corre o risco de perder um dos seus mais valiosos activos certos (o Benfica possui a totalidade do seu passe) - Cardozo - só para demonstrar da qualidade dos recém-chegados. A propósito deste caso, uum aparte: as afirmações do Cardozo, a serem ditos por um jogador do Sporting, a novela que não correria já em todos os jornais.

Já agora e sem ironia, gostaria que alguém, e sem qualquer facciosismo, me dissesse se o Aimar vale os meses de negociações que se gastaram e o valor do respectivo passe. Chegaremos então a uma conclusão sobre a excelência das aquisições "veraniegas" do já tão elogiado consulado de Rui Costa.

Um abraço

JC disse...

Caríssimo:

Bom, vamos por partes:

1. Não me parece que o SLB tenha uma imprensa mais favorável que o SCP ou o FCP. Cada um tem o seu jornal. Já a SIC, a TSF e o "Público" são completamente pró FCP.
2. Onde o comportamento do SLB foi desastroso foi na UEFA. Ser eliminado para a Taça por "este" Leixões, fora, nos penalties, c/ um terreno naquele estado, depois de um jogo em que dominou, não me parece um desastre. Este Leixões ganhou em Alvalade e nas Antas e é 2º no campeonato. O SCP foi eliminado em casa. Bem sei que pelo FCP, mas em casa!
3.Vamos à frente no campeonato e a equipa (toda ela: jogadores, equipa técnica e director desportivo) é nova. Sempre considerei que este ano era de arranque e são as precipitações de querer ser campeão a todo o custo e s/ sustentabilidade que têm tramado o SLB. Foi campeão uma vez nesta década: de que lhe serviu?
4. Não gosto de Cardozo: é lento, precisa de espaço, é pouco móvel, só tem pé esqº e não é fantástico de cabeça, embora seja melhor do que parecia. É um tipo de ponta de lança que, em termos europeus, se já não usa e Quique vem do futebol europeu de topo. Adequa-se mal ao modelo de jogo de Quique. Mas parece-me indispensável nas condições que indiquei no "post". Quique vai acabar por perceber isso.
5. Suazo, Ruben Amorim, Reyes, Yebda e Sidnei já provaram ser excelentes aquisições. Carlos Martins tem mtºs defeitos, mas estando longe de ser excelente dá algum jeito, mesmo podendo não ser normalmente titular. Tal como Balboa ou Urreta, que têm grande margem de progressão. Aimar é o caso mais bicudo, de facto. Mesmo assim, dando Aimar de barato, a % de novos jogadores que têm provado parece-me bem positiva. Se compararmos c/ outros clubes, tal como o FCP, então...
6. Pelo que disse, não me parece, portanto, que a equipa esteja a ser construída à balda. Acho mesmo que, pela 1ª vez nos últimos anos, acontece exactamente o contrário. Tem fragilidades, claro. Mas vem quase do nada e de uma época anterior desastrosa, sem ideias e sem rumo. Aguardemos.
Abraço

Karocha disse...

O mal do SLB chama-se Luís Filipe Vieira.

JC disse...

Ora desta é que v. acertou! Não será todo o mal. Mas um deles...

Karocha disse...

Pois!...
O que sei e sei muito não digo aqui,se estiver interessado mail me JC.

JC disse...

Todos os leitores têm o meu endereço de e-mail acessível no "blog".

VdeAlmeida disse...

Ora vamos lá então:
1. A "imprensa" do Benfica é óbvia. Essa de cada clube ter um jornal é rebatível. Qual é o do Sporting? O Record? É só ver a campanha que tem vindo a ser feita desde há bastante tempo para desestabilizar o Sporting. Nem é preciso ler o jornal todo. O meu caro amigo vá ver só as 1ªs páginas de há uns 2/3 meses atrás até hoje, veja como são dadas as notícias (mas especialmente as não-notícias) e vai chegar a uma conclusão sobre o que afirmo. Isto já para não falar da coluna do "ilustre" Rui Santos na última página (não sei se ainda existe, porque há uns tempos que deixei de ler esse jornal), que tinha objectivos bem definidos. A TSF nunca me pareceu muito virada para o futebol, e nem lhe encontro um rumo definido, mas a SIC não me parece muito pró-FCP. E se mais não fosse, lá está o inefável Rui Santos com tempo de antena para criticar o Sporting. Mesmo o alinhamento do Dia Seguinte é bastante discutível.
2. Sei que o Leixões não é, por enquanto, um adversário fácil, mas a verdade é que o Benfica nada fez também para ganhar o jogo. Quando o meu caro diz que o Benfica dominou o jogo, deixo-lhe uma pergunta: sabe quantas vezes o Benfica rematou directamente à baliza? Eu respondo-lhe: 1. Pouco, não é?
De qualquer forma, e mesmo considerando que o Leixões não é um adversário fácil, não acha que o que o Benfica investiu é de molde a exigir mais?
3. É verdade que vão á frente. Mas não esqueça que, e dada a irregularidade da equipa, bastam dois empates ao Benfica, para que volte a ser ultrapassado pelos concorrentes. Isto de ser Campeão de Inverno é muito engraçado para a A Bola vender jornais: Mas não atribui qualquer título a quem o ganha.
4. Gosto do Cardozo. Concordo que é algo lento, embora pense que se trata de um falso lento. Com dois extremos à moda antiga, ou mesmo com um João Vieira Pinto a municiá-lo, penso que seria um perigo à solta.
5. O Ruben Amorim, o Yebda e o Sidnei são bons jogadores, mas não são grandes jogadores, tal como não o é o Jorge Ribeiro (não se esqueceu dele, pois não?) O Reyes vai no seu 5º ou 6º clube de nível e ainda não se conseguiu afirmar. No Benfica fez 3 ou 4 bons jogos, mas ainda a procissão vai no adro. Esperemos pela Páscoa, para verificarmos da consistência dele. O Suazo veio por empréstimo e tem 29 anos, o que convenhamos, é uma idade pouco consentânea com uma afirmação plena num grande clube. Quanto a mim, o José Mourinho sabe da poda. Não acha que se considerasse o Suazo o grandíssimo jogador que a Imprensa portuguesa tem feito dele, o Suazo tinha ficado em Milão, para mais sabendo-se dos problemas que Adriano costuma causar? E já agora...por acaso chegou a vê-lo no jogo com o Leixões?
Quanto ao Balboa, das vezes que o tenho visto, não me tem impressionado nada, mas gostei do Urreta.
6. Quando disse que a equipa esta a ser construida à balda, se calhar não me expressei como devia. O que acho é que não se comprou adequadamente. Como uma casa se começa a construir pelos alicerces, dizem os livros que uma equipa se começa a construir pela defesa. E eu pergunto: onde estão os laterais da equipa? E aí é que bate o ponto, porque eu acho que a equipa consegue manter uma regularidade exibicional porque a defesa é demasiado permeável.
7. Já agora: não o impressiona que o Benfica, em determinada altura do jogo com o Leixões tenha alinhado com 11 estrangeiros?

Abraço

JC disse...

Ora vamos lá:
Admito o Record seja menos SCP do que "A Bola" SLB ou "O Jogo" FCP. Mas é mais pró SCP do que pró qualquer dos outros. Quanto à TSF (os relatos e o Freitas Lobo - este é disfarçadamente "tripeiro"), o "Público" e a SIC são claramente FCP. Basta ver o destaque que dão de cada vez que o P da C abre a boca! Aqui perdemos os dois. Bom, o Rui Santos, que até é sportinguista tal como o tio, é um caso patológico, pois está empedernidamente contra a actual gestão do SCP, vá lá saber-se porquê. Nada a fazer. Mas como saiu de "A Bola" por causa do SLB, tb por aqui o meu clube não recolhe simpatias. Se reparar bem, raramente o Rui Santos ataca o FCP.
2. Continuo a pensar que empatar em Matosinhos, naquelas condições, é um resultado aceitável e, até, foi um resultado justo. Mas repare, não é preciso rematar 10 vezes à baliza para ganhar um jogo. Cada vez o é menos, no futebol moderno!
3. Não, não acho que, apesar do investimento, seja de exigir mais, para já. Quantos anos, após a entrada de Alex Ferguson, demorou o Man. United a ganhar o 1º título? 4, salvo erro. E o FCP a dominar o futebol português, apesar de todas as falcatruas à mistura? E o Chelsea, apesar dos milhões?
4. Admito perfeitamente o SLB não seja campeão este ano. Tanto o FCP como o SCP têm um trabalho que vem de trás, já com alguma consistência. Fico contente c/ o 2º lugar e se formos campeões acho excepcional. Os investimentos levam o seu tempo a ter retorno e se quisermos queimar etapas podemos deitar tudo a perder. Esse tem sido o drama do Benfica!
5. Quanto ao Cardozo. Pois, meu caro, v. põe o dedo na ferida quando fala de 2 extremos "à moda antiga". "À moda antiga"!!!. Mas onde já se joga assim, com extremos a ir à linha a centrar para um ponta de lança fixo, na Europa do 1º mundo futebolístico? To be frank and honest, não me lembro de nenhuma equipa. CR, Van Persie, Robben, Simão, o grande Figo etc, etc, são, ou eram, extremos diferentes, que sabem caminhar para a baliza e marcam mtºs golos, e, por isso, cada vez mais o extremo tende a jogar do lado do pé contrário. Mesmo os bons cabeceadores com grande envergadura física como Drogba, Adebayor, Ibrahimovic, etc, são mtº móveis, vão às faixas e constroem jogo. Porque acha que o Jardel dos bons tempos nunca se impôs na selecção do Brasil ou numa grande equipa europeia?
6. Por favor esqueça a imprensa. Não vale a pena perder tempo com eles. Os jogadores que foquei (Suazo, Reyes, Amorim, Yebda, Sidnei) são bons jogadores mas não excepcionais, embora os dois 1ºs uns furos acima e têm-no provado. Excelentes jogadores não vêm jogar para Portugal!Como eu disse, contra equipas que jogam como o Leixões o Suazo tem que jogar c/ o Cardozo. Foi vítima da má táctica da equipa. E a categoria dos jogadores, para cima ou para baixo, não se avalia, como faz a imprensa, por um jogo bom ou mau, mas pela média de mtºs jogos. Quanto ao Jorge Ribeiro, esqueça. Tb acho não tem categoria. Talvez pudesse joar como ala numa equipa a jogar em 3x5x2. Mas o Maxi cumpre bem a defesa direito e o David Luiz vai fazer-se um excelente lateral, tal como o Míguel Vítor. Em Portugal há a mania dos laterais mtº ofensivos, mas vá ver os laterais das equipas italianas! Ou de algumas espanholas. O Sérgio Ramos joga a lateral, um central de origem! Tal como o Maldini. Laterais mtº ofensivos só para equipas que jogam em losango e mesmo assim apenas um por equipa!
7. A defesa oscilou sem o Luisão,certo, mas tb pq equipa ainda não é capaz de consistentemente pressionar alto, em bloco. Tb por causa do Jorge Ribeiro, que é um tonto. Mas admito faça falta mais um lateral que se encaixe no modelo de jogo da equipa, até pq o Leo irá sair.
8. Meu caro, em princípio não me faz confusão nenhuma o SLB jogar sem portugueses, a não ser na medida em que isso possa ser reflexo de não conseguir formar jogadores. E esse tem sido um dos problemas do clube, de facto, e uma das razões pq achei asneira quando foram contratar o Quim para o lugar do Moreira. Mas tb não se alteram os problemas da formação num ano ou dois. É preciso é que haja vontade para o fazer e parece-me isso agora passou a existir.
Abraço e obrigado pelos comentários.

Anónimo disse...

Parabéns pelo debate de ideias - de alto nível - demonstrado nestes comentários

JC disse...

Join the party, caro anónimo!