sexta-feira, dezembro 19, 2008

A racionalidade de Quique

Fez bem Quique Flores ao colocar na equipa, num jogo que sabia “não contava”, jogadores menos rodados e ao definir como grande objectivo da equipa a qualificação para a “Champions League”, sagrando-se ou não campeão nacional. Ao contrário do que por aí se diz, sem qualquer noção da realidade do futebol europeu dos dias de hoje, o jogo contra o Metalist em nada contava para o prestígio (ou ausência dele) do Benfica na Europa e no Mundo do futebol (o Arsenal, com mais prestígio do que o SLB nos últimos 20 anos, não teve qualquer problema em jogar com os sub-21 contra o FCP), e a conquista do título nacional tal como aconteceu na época de Trapattoni, isto é, ser ter como suporte e alicerce um projecto de sustentabilidade que permita ao clube dominar, como é sua obrigação, o futebol português a médio prazo, de pouco serve, interessando apenas aos objectivos pessoais de Luís Filipe Vieira. Deste modo, Quique introduziu no clube um discurso de racionalidade que contrasta em absoluto com a retórica e práticas populistas e demagógicas dominantes nos últimos anos, o que só pode trazer algo de positivo. Gostaria de lembrar que Alex Ferguson esteve quatro anos para conseguir o primeiro título para o United e o FCP, apesar de uma conjuntura socio-económica favorável e de tudo o resto que conhecemos (e não foi pouco!), demorou pelo menos uma década a alcançar hegemonia de que desfruta actualmente no futebol português. Penso que finalmente, e ao fim de muitos anos, coexistem no meu clube uma ideia, um objectivo e uma estratégia servidos, maioritariamente, por intérpretes adequados à sua prossecução. Que Luís Filipe Vieira, que é manifestamente o elo mais fraco deste projecto, saiba desdizer Oscar Wilde e resistir à tentação.

10 comentários:

VdeAlmeida disse...

Desculpe-me vir mais uma vez imiscuir-me nos assuntos internos do Benfica sendo eu lagarto, mas não resisto. E não resisto porque mais uma vez, se em parte concordo consigo, discordo na parte mais substancial do texto que escreve.
Concordo quando refere que seria um tremendo erro LFV despedir Quique Flores. Não porque o ache um treinador excepcional, mas sobretudo, porque não me parece que a constante dança de treinadores, tanto ao gosto dos clubes portugueses, traga algo de positivo, quer aos emblemas afectados, quer ao futebol nacional.
Mas quanto ao resto, estamos conversados:
Não acha humilhante que o Benfica, um clube de nível mundial, se quede pelo último lugar de um grupo da Taça UEFA amealhando um mísero ponto, suplantado por clubes como o Metalist de quem nunca ninguém ouviu falar? Não considera que, apesar de tudo o Benfica tem um prestígio a defender, e que uma postura descontraída como a que Quique Flores tomou ao fazer alinhar uma 2ª equipa não é sequer admissível, quanto mais desculpável? (recorda-se do que se disse e escreveu a propósito dos 3-5 que o Sporting sofreu do Real Madrid no princípio da época, mesmo sendo um jogo particular?)
Considera o discurso de fim de jogo de Quique Flores coerente? É possível vir criticar alguns jogadores por 6 minutos do mau futebol após o golo do Metalist, olvidando o que de lamentável foi feito no remanescente do encontro (e nos anteriores) e em que teve graves responsabilidades? Pois eu acho que ele teve uma grande lata.
E não será demasiado condescendente alegar em defesa de QF o trajecto de Alex Ferguson? Não se iluda, meu caro, os sócios do Benfica não esperam por títulos para daqui a 4 anos. Querem-nos para ontem, e não acredito que seja uma postura crispada de QF no fim de um jogo, em contraponto com a anterior, serena e civilizada e que a tantos parece ter conquistado, que os vai distrair dos objectivos que nas suas mentes traçaram em início de época, incentivados por uma política de grande investimento por parte da direcção, como que a dizer: "Desta é que é, vamos ganhar tudo". Aliás, e segundo alguma imprensa - lá vem ela de novo - o Benfica teria equipa para ganhar a Taça UEFA, já para não falar das competições internas, que essas estavam no papo.
Já agora que falei de imprensa, e lembrando-me do que escrevemos ontem a propósito do incensado Rui Santos, sobretudo quando o meu caro lhe referiu um sportinguismo que eu de todo lhe desconheço, recordo que após o jogo do Sporting para a taça da Liga, o Paulo Bento referiu a falta de empenho de um ou outro jogador, atitude, na sua opinião, não admissível num clube como o SCP. Saltou Rui Santos a clamar pela falta de tacto do treinador, referindo que aquelas questões deveriam ser tratadas internamente e NUNCA em público. Pois ontem, o inefável senhor, quando Quique Flores adoptou um discurso semelhante, veio, mais que em sua defesa, em seu apoio.
Critérios...

Abraço

JC disse...

Desculpas porquê? Tenho todo o gosto em debater consigo, meu caro!
1. Não acho humilhante a derrota, mas já afirmei que a prestação do SLB na Taça Uefa foi muito má. Péssima! Mas isso não invalida que Quique não tenha razão ao fazer alinhar uma 2ª equipa num jogo a feijões. Prestígio? Esse ganha-se c/ as grandes vitórias, contra os grandes clubes. Ganhar ou perder este jogo c/ o Metalist não retira nem acrescenta nada, acho. Mas a atitude de racionalidade do Quique, pode acrescentar para o futuro, tb acho. Fez mtº bem em ter rodado jogadores. Se tivesse jogado c/ os titulares não tinha nem mais um espectador no estádio.
2. Eu não fiz qualquer comentário s/ os 3-5 do SCP... E sobre a imprensa estamos conversados... Num país livre, o disparate tb o é. Repare. Ainda hoje, na TSF, ouvi um comentador que até sabe + ou - pensar (João Rosado) dizer que na eliminatória SCP-B.M. as possibilidades eram 50%/50%! Era bom que assim fosse, mas para o dizer é preciso não ter visto jogar o Bayern ou o seu Sporting nos últimos meses!!! O Sporting até pode passar - espero que sim -, mas 50%/50%? Mas é assim a imprensa desportiva.
3. Não vi o jogo, pois não tenho MEO. Mas o meu filho viu e confirma o que disse o Quique: a equipa desconcentrou-se nos últimos minutos, baixou os braços, o que tem sido recorrente, depois de ter falhado 4 ou 5 oportunidades durante o jogo.
4. Os sócios do SLB têm de convencer-se que ser campeão 1 ano nada representa (ou representou) e que vão ter que esperar se quiserem não ganhar 1 vez mas ganhar mtªs vezes. O problema tem sido o discurso populista do LFV últimos anos, prometendo o paraíso ao virar da esquina. Está à vista o resultado! O que quer o SLB fazer? Despedir o Rui Costa e mudar de treinador e de jogadores pela enésima vez?
5. Os sócios do meu clube são "grunhos" como a maioria dos dos outros clubes. As excepções são as pessoas como nós. Com uma diferença: o FCP ganha, e no seu SCP têm tido directores e gestores c/ um discurso coerente e sólido, que passam para os sócios. Não prometem ser campeões já amanhã e falam das dificuldades financeiras!Mas com esse discurso cuidadoso e apesar das vossas, grandes, dificuldades lá vão ganhando alguma coisa!
6. Mas o Rui Santos tem um ódio de morte ao FSF e à actual direcção do Sporting e, por arrasto, ao Paulo Bento! Não vale sequer a pena falar de tal personagem.
7. O Quique, com a sua atitude crispada, apenasquis passar para os jogadores o seu desagrado. Fez muito bem e não acho tenha sido incorrecto ou mal educado. Nunca me ouvirá criticar o Paulo Bento por ele querer meter na ordem o Miguel Veloso, o Vukcevic e etc.
8. Para terminar. Em Portugal existe alguma dificuldade em ir ao essencial das questões, em isolar o essencial do acessório. E a imprensa - toda ela - reflecte isso - para além de querer vender jornais. Para o meu clube o essencial é uma estratégia e planos de acção que lhe permitam ganhar mtº mais vezes e isso não se consegue de um dia para o outro. Todo o investimento necessita de um período de retorno. Quem prometer o paraíso para amanhã é vigarista!
Um abraço e boa sorte para o Bayern. Se puder ir ver o jogo a Munique, não hesite. Se não conhece, digo-lhe que é uma cidade que vale bem a pena.

Karocha disse...

JC

Como sempre bem escrito.
O Vieira utiliza o SLB para proveito próprio.
Quando e se sair, pois ser Presidente do SLB é melhor que ser PR.
Acha que ele sabe quem é Oscar Wilde ?

Rato disse...

100% de acordo, JC!
O Quique Flores é uma lufada de ar limpo e fresco nos meandros do futebol português. A tal ponto que hoje em dia a minha preocupação primeira não é que o meu Clube ganhe o campeonato já este ano ou para o ano que vem, mas sim que a permanência do Quique seja uma realidade completamente independente dos resultados. Porque, se assim for, mais tarde ou mais cedo todos os benfiquistas irão colher os devidos frutos.

JC disse...

A pergunta teve graça, Karocha. V. está a ver o LFV a ler Oscar Wilde? Estou a rir só com a ideia!

gin-tonic disse...

Quando as noites se tornam pesadas recorro ao "Guronsan". Quando o Benfica me provoca azia vemho até aqui. Um vizinho aqui da rua foi ver o jogo e disse-me: "foi de uma indigência de bradar aos céus.."
Pensei logo: o que irá dizer o JC?
Sem qualquer propósito de ofender: o JC é o meu "Guronsan" para as noites pesadas com o SLB.
Um abraço

Karocha disse...

LOOOOLLLLL

Viu a Manela moura guedes?

Foi do melhor como tenho MEO está gravadinho!

Aconselho a MEO a todos e não, não sou accionista :-)))

Karocha disse...

Outra coisa, esqueci-me.
Quanto ao Flores gosto muito dele, rapaz bem apessoado ;-)

JC disse...

Karocha:
Tenho tudo Zon: Tv, Internet e tel. fixo. Nem o SLB me faz mudar!E o meu problema é ter programas que goste ver, quanto mais gravar! E, de acordo, embora as minhas preferências vão claramente para o género oposto, concordo o Flores não tem mau aspecto.
Rato:
Obrigado pela concordância.Tentarei captar mais gente para a "linha justa".
GinTonic: Já fui mtªs coisas na vida, até alferes miliciano,mas Gurosan... Como diz a Karocha, LOL!
Abraços e bom fds.

Karocha disse...

Eu não tenho Meo Pelo canal benfica JC.

4 Pcs ligados por wireless,canais de filmes a rodos,uploads e downloads sem linite, chamadas gratis para rede PT. Tudo por 50 euros por mês ;-)))