domingo, outubro 12, 2008

Suécia-Portugal: o problema é o meio-campo, claro!

Bom, vamos lá ver: como já por aqui afirmei várias vezes, e principalmente antes das fase final do Euro 2008, o problema fundamental da selecção portuguesa não é o “ponta de lança” ou o defesa-esquerdo, chama-se meio-campo. Desde que Costinha e Figo abandonaram (Figo desequilibrava nas alas mas trabalhava, também e muito, no meio-campo) e Maniche decidiu ser mais Mr. Hyde do que Dr. Jekill, resta apenas Deco – e, mesmo assim, às vezes - como jogador de verdadeira categoria internacional nessa zona do terreno. Simão, com a sua competência táctica, quando joga ainda consegue disfarçar um bocado, tentando fazer de Figo, mas falta-lhe a classe e o poder físico-atlético deste. A equipa fica assim entregue às transições ofensivas rápidas de Cristiano, Nani ou Danny (Quaresma é uma invenção dos ”media” ligados ao FCP e ontem devia ter sido expulso), cujo jogo de risco expõe demasiado a equipa aos contra-ataques de adversários que jogam simples e são atleticamente poderosos. Ontem, a equipa viveu nesse pavor. Quando Nani, como ontem, decide estar em campo em corpo que não em espirito, Cristiano está longe da melhor forma (espero não ouvir um dia destes a notícia de que terá de ser operado novamente pois qualquer coisa terá ficado menos bem) e Danny, o que está em melhor forma, não tem a preferência de Queiroz, a equipa emperra e não sabe o que fazer. E, para ser sincero, não vejo solução no horizonte.

3 comentários:

VdeAlmeida disse...

O problema foi a derrota com a Dinamarca que condicionou este jogo. Perder mais 3 pontos seria fatal, daí a entrada de Meira, que até jogou bem, com Moutinho - que também jogou bem - , a fazer de 10. A outra opção seria a entrada de Danny, mas aí correr-se-ia o risco de se ter um meio campo demasiado ofensivo e pouco rigoroso taticamente - além de que Danny defende pouco - o que acentuaria os riscos.
Creio que esta terá sido a melhor opção, embora, a ser eu o treinador, tivesse metido antes o Danny e não o Quaresma (quanto a este, não estou totalmente de acordo com a sua opinião, não creio que Mourinho seja de ir na conversa da imprensa ou dos opinion-makers), que, se é verdade que numa ou outra jogada pode decidir um jogo, na maioria dos jogos não aparece

Um abraço

JC disse...

De acordo quanto ao Meira. Tb quanto ao Danny: devia ter entrado mais cedo, para o lugar do Nani que está em má forma (mesmo no M.U. tem feito maus jogos). Em desacordo quanto ao Quaresma, um "frete" que o Mourinho fez ao FCP. O Moutinho fez uma boa 2ª parte, de facto, e estou de acordo com a opção de ter jogado de início (é o que de mais parecido há com Deco e por isso o que menos mexe com a estrutura da equipa quando Deco não está) mas é apenas um jogador mtº competente, mtº profissional, não tem categoria internacional.
Como prova de que faltam centro-campistas de classe no futebol português, veja lá que jeitão teriam dado à selecção o Yebda e e Katso, lá do meu clube, que até não são nenhumas estrelas!
Abraço

VdeAlmeida disse...

Bem, meu caro, se foi um frete, foi um frete caríssimo!
Quanto ao resto, penso que o Katsouranis já não tem pedalada para uma selecção - considero o Moutinho, de longe melhor, e de longe também, melhor profissional - e quanto ao Yebda, é cert de ser um bom jogador, mas ainda não provou consistência. Há que o deixar fazer mais jogos, e então sim, avaliar.

Um abraço

P.S. - Já voltei ao meu antigo blog, que tinha deixado de "molho" quase há um ano. Vamos ver se tenho paciência para o ir actualizando