segunda-feira, junho 27, 2011

O "Expresso" não sabe copiar e vai ter que escrever 50 vezes "Renovação" em vez de "revolução"

Simpaticamente, o "Expresso" resolveu este fim de semana transcrever um "tweet" meu. Digamos que só lhes fica bem enriquecer assim o conteúdo do jornal, que bem precisado está.. No original, o "tweet", a propósito das dissidências no Bloco de Esquerda, dizia mais ou menos isto: "será que depois da Renovação Comunista vamos ter a Renovação Bloquista?". Claro está que qualquer pessoa minimamente informada perceberia que quando escrevia Renovação Comunista estava a referir-me ao movimento de dissidentes do PCP do qual Carlos Brito e Edgar Correia são os nomes mais conhecidos, comparando a génese da sua institucionalização com o que se passa actualmente no BE. Pois parece-me que o "Expresso" terá pensado que os "twitters" são todos (ou eu em especial) uns ignorantes e, zás, catrapás, toca de substituir "Renovação" por "revolução", o que altera todo o significado do que escrevi e o torna mesmo incompreensível. Enfim... se o "Expresso" não é capaz de fazer algo tão simples como copiar, como querem que acreditemos no que por lá dizem? 

2 comentários:

fernando.dionisio disse...

Foi o corrector ortográfico, que lhes pregou a partida!
:)

JC disse...

"Ni pi", pois nem sequer é uma questão de ortografia... É só ignorância!