sábado, Outubro 30, 2010

SLB: depois do jogo de ontem

Já o tinha escrito aqui e vou reforçando essa minha ideia. Sem Di Maria e Ramires, com Cardozo em “petite forme” e agora ausente, o futebol do SLB não perde só largura e profundidade, torna-se menos directo e objectivo, perde acutilância e algum poder físico-atlético. Jogadores como Gaitán e Kardec tendem a “empurrar” a equipa para um futebol mais baseado na posse e circulação de bola, nas “tabelas” e menos nos movimentos verticais e nas transições rápidas.

Assim sendo, a equipa acaba por parecer hesitante entre os dois modelos – o “oficial” e aquele para o qual algumas das unidades nucleares desta época parecem mais talhadas -, acabando por não assumir convincentemente nenhum deles o que emperra a fluidez do seu jogo ficando, como afirmei, um pouco “lost in translation”.

Sem comentários: