quarta-feira, setembro 14, 2011

Memórias do Man. United

Já tendo apanhado o grande Real Madrid de Alfredo Di Stefano na fase descendente, quando foi goleado no Estádio da Luz por 5-1 em 1965, e não sendo o SCP dos cinco violinos claramente do meu tempo, talvez a primeira grande equipa de futebol que me lembro de ter visto jogar tenha sido mesmo o SLB de Eusébio, Coluna e José Augusto. Mas, devo dizer, nunca tendo sido especial fã do futebol brasileiro e pondo, por isso, a bom recato o Santos de Coutinho, Pelé e Pepe que vi em 1962 golear (5-2) o SLB em pleno Estádio da Luz, nunca me esquecerei de um Manchester United, comandado por um exuberante Bobby Charlton e com um diabo irlandês chamado George Best, que vi dar um autêntico "banho de bola" ao meu clube em 1966 (5-1), num jogo em que até o único golo do SLB foi marcado por na própria baliza por Shay Brennan. Ainda hoje fecho os olhos e recordo Bobby Charlton, a meio-campo, os muito poucos cabelos loiros ao vento a comandar aquela equipa juntando todos à sua volta e dando a entrada aos artistas. Desde aí fiquei para a vida um admirador do United, e só espero, apesar do excelente momento de forma de Rooney e companhia, o meu "Glorioso" saiba dar hoje réplica condizente e sair no final com um resultado do qual se possa orgulhar. Eu lá estarei daqui a pouco, na "Catedral", a torcer e sofrer pelo meu clube mas não deixando de aplaudir ambos. Um privilégio.

3 comentários:

VdeAlmeida disse...

Pois meu caro, a minha é bem mais positiva.
Um ano antes do descalabro da Luz, dirigi-me eu (sem cachecol, nessa altura era mais adequada almofadinha), ainda miúdo, acompanhado do meu pai a Alvalade, ele com uma fezada que íamos passar a eliminatória da Taça das Taças, eu nem por isso, que lá tinhamos levado 4-1, e o MU era uma grande europeia, o Sporting um outsider.
Bom, mas nessa noite, o Osvaldo Silva estava em noite mágica, e marcou 3 golos e o meu Sporting venceu por 5-0. Memorável! Talvez a noite de maior glória do SCP desde sempre em competições europeias.
Ah! e foi a 1ª vez que ouvi falar no livre directo marcadoem "folha seca". (um dos golos do Osvaldo, talvez o mais marcante), expressão que daí para a frente entrou no léxico dos locutores de jogos de futebol.

Abraço, e felicidades para o jogo de hoje (ao intervalo está 1-1, mas há que não perder a esperança)

Anónimo disse...

Força, Manchester!

GM

JC disse...

E eu ainda hoje me arrependo de não ter ido ver esse jogo. O meu pai foi e perguntou-me se não queria ir. Como o SCP tinha perdido 4-1, achei que a coisa estava "feita" e como tinha aulas no dia seginte, não fui. Ainda hoje torço a orelha!
Abraço