quinta-feira, setembro 22, 2011

"ab origine": esses originais (quase) desconhecidos... (18)


"Needles and Pins" (Jack Nitzsche - Sonny Bono*)
O original de Jackie DeShannon (1963)

A bem mais conhecida versão, muito "merseysound", dos "liverpudlians" Searchers (1964)

* Sonny (Salvatore) Bono (1935-1998) foi esse mesmo: marido e parceiro de Cher no duo Sonny & Cher. Mais tarde foi político republicano e em sua representação membro da Câmara dos Representantes.

7 comentários:

AB disse...

As pessoas da minha geração que estivessem atentas ao que os pais ouviam, conhecem, as que não conhecem deviam conhecer. Basta ouvir a Star Fm.
Mas é sempre bom ver no teu blog!

Bjs

JC disse...

Não acho a maioria dos pais conheçam Jackie DeShannon. Só uns "happy few".
Bjs

VdeAlmeida disse...

Eu sou um deles.
Mas aquela viola dos Serarchers....
Meu caro, uma das canções da minha vida.

Um abraço

JC disse...

Ora ainda bem que aparece. Tenho tentado comentar na "Rua Inclinada" mas sem sucesso.Não me aceita os comentários qualquer que seja o perfil que escolho (Open ID, Google). Inclusivé, já lhe mandei um "mail" para o endereço do "blog" a pedir ajuda. Por favor, diga-me o que tenho de fazer.
Abraço
JC

Anónimo disse...

Quem conhece um pouco da obra do genial Burt Bacharach, tem forçosamente de conhecer Jackie DeShannon.

Quanto a estes "Needles and Pins", continuam a fazer delirar multidões de todo o mundo.

Como esta arejada e actualizada versão live em Moscovo, 2005, de um dos grupos que mais a popularizou nos anos setenta, os Smokie :

http://www.youtube.com/watch?v=7uccaTsNW0s

Cumps

JR

JC disse...

De facto. "What The World Needs Now", uma das composições emblemáticas de Bacharach, foi gtavada pela 1ª vez por Jackie. Mas Jackie tem tb obra como compositora. "Whan You Walk In The Room", "Come Stay With Me", etc.
Cumprimentos

VdeAlmeida disse...

Meu caro,

Por vezes também não consigo deixar comentários, mesmo fazendo todas essas tentativas de que fala. Sou um bocado nabo nestas coisas...
Mas tente deixar o comentário como anónimo, e no fim assine, que eu assim já sei que o comentário é seu.

Abraço e bom fim de semana

P.S. - Desculpe a não resposta no mail, mas é raro lá ir (não é o meu mail principal) e só agora o vi