segunda-feira, abril 07, 2008

Anglophilia (46)











The Grand National

6 comentários:

VdeAlmeida disse...

Então e quando é chega a vez dos Church's e da Hacket? Ou do Thomas Pink?

JC disse...

Meu caro vdealmeida:

Os Church são claramente suplantados pelos John Lobb, que já tiveram direito a post (até no preço: nada por menos de €2500 por par, feitos à medida - estou à espera do Euromilhões...). Mas a Church por aqui virá um dia. Hacket e Pink não têm "pedigree" suficiente. No caso da Pink um amigo meu queixa-se mesmo da qualidade das camisas que por lá comprou. Já incluí o "Turnbul & Asser" que como camiseiro é bem melhor e tem direito a Royal Warrants!!! Já por lá comprei uns pares de meias...
Enfim, podia dar-me para pior, como dizem os meus filhos...

VdeAlmeida disse...

Meu caro JC

Para mim, os Church serão sempre os Church (sim, que o preço não é tudo). Quanto ao Thomas Pink é verdade que a qualidade já não é o que era, o seu amigo tem toda a razão. Mas a Hacket continua a ter "razoável a preço dentro do razoável".
passou-me a Turnbul & Asse, mas irei procurar o post :-)

Abraço

VdeAlmeida disse...

Ah! e já agora, os produtos do Geo F. Trumper...

JC disse...

Em desacordo, meu caro. Não tenho sapatos do John Lobb (está bem de ver a razão!!!... que tem pouco que ver c/ a vontade), mas são totalmente feitos à medida, o que não acontece com os Church (estes ainda tenho). Fazem um molde, um par provisório para v. andar e ver como se adaptam ao pé, etc.
Não tenho nada da Hackett, mas, sinceramente, acho tornou-se um pouco "emergente". Tal como a Burbery's, que hoje em dia só dá mesmo para gabardines.
Sim, claro, falta o Geo F Trumper, como tb o Dr. Harris, as escovas Kent e por aí fora. Mas já postei a Cording's, a Yardley, a Penhalligon's,a Barbour, as espingardas Purdey. Enfim, todo um way of living...

VdeAlmeida disse...

Bom, vou-me contentando com os Church, ou mesmo mais modestamente com uns Crocket & Jones, até porque me parece que 2.500€ por uns sapatos é algo quase a resvalar para o campo do extravagante. Mas tenho presente uma entrevista ao A. Champalimaud que li há uns anos (uma figura sinistra, mas que de parvo não tinha nada), e em que a dada altura se falava na sua aparente modéstia, que o entrevistador contrariava, ao referir-lhe que possuía um Bentley. Ele respondeu que fora das melhores compras que fizera, uma vez que o tinha comprado nos anos 60, e a viatura se mantinha impecável. Queria ele dizer, que por vezes...o caro sai barato.
Também sou um admirador do way of life inglês, e as marcas que menciona estão dentro das que admiro, apesar de em relação às colónias (muitos boas as do Penhaligons e da Yardley, tal como a Floris) ser há muito fiel à "minha" Aqua di Parma.
Ah! e neste momento, um tratamento completo (barba e cabelo) no Geo F Trumper seria uma viagem a um passado admirável