domingo, novembro 27, 2011

O chamado "derby" em 10 pontos 10

  1. A táctica. Sabendo que a qualidade do SCP nas alas impediria o SLB de utilizar com sucesso um dos seus princípios de jogo fundamentais (sair a jogar através de Maxi e Gaitán) e não sendo o SLB muito forte a sair a jogar através de Javi ou, até, de Witsel, mais ainda quando as equipas de Domingos são normalmente muito fortes na "pressão alta", Jorge Jesus optou, e disse-o na conferência de imprensa, pelo passe longo, o que implicou a entrada de Cardozo (muito bem a segurar a bola e esperar o avanço dos médios) e a saída de Rodrigo. Como, por esse motivo, as bolas paradas poderiam ser fundamentais, quer a atacar quer a defender (o perigo Oniewu), optou pelo físico de Jardel em vez do melhor jogo e da maior rapidez de Miguel Vítor. Começou aí a ganhar o jogo (e contra mim falo pois teria preferido Miguel Vítor).
  2. Pelo que digo no ponto anterior, o SCP teve mais bola, mas apenas pelo contraste entre dois modelos e não por ter sido superior (seja lá o que isso for em futebol). Até à expulsão da Cardozo, foi pois uma posse de bola, em certa medida, ilusória, pois, como disse, resultou muito de modelos de jogo contrastantes. Tanto que o SLB, apesar disso, teve mais oportunidades de golo: uma bola no poste e outra na trave e duas oportunidades com Cardozo e Rodrigo isolados frente a Rui Patrício (muito bem, este). Em contraste, a melhor oportunidade do SCP (Elias) resulta de uma desconcentração infantil de Artur. Digamos que enquanto Cardozo esteve em campo o 2-0 esteve sempre mais perto do que o 1-1.
  3. Percebe-se porque Capel saiu de Espanha. Aquele estilo de touro a arrancar de cabeça baixa, embora útil em algumas equipas e campeonatos de, digamos, segunda linha europeia, já não se usa no grande futebol. Mas nos jogos contra adversários mais fracos, poderá ser útil ao SCP. 
  4. Um árbitro sem categoria. Desde o início do jogo que decidiu semear cartões amarelos a torto e a direito e a expulsão de Cardozo, apesar deste se ter posto a jeito, é uma decisão ridícula num jogo deste nível. Um árbitro que não soube gerir o jogo, bom para apitar nos distritais.
  5. Um grande capitão sem braçadeira (com as devidas licença e vénia ao senhor Mário Esteves Coluna). Jávi Garcia. Onde metia pé ou cabeça a bola era sua. Deu o exemplo. Marcou o golo. Temos sucessor para Luisão, e com vantagens. 
  6. Fico à espera quem de direito (LPFP?), e como medida de carácter pedagógico, informe a opinião pública da pena a que foram condenados os energúmenos que deitaram fogo à bancada do Estádio da Luz. Será que poderão voltar a entrar num recinto desportivo?
  7. Quando ouvi os primeiros comentários (cerca das 23h), se não tivesse estado no estádio e soubesse o resultado diria o SCP tinha ganho o jogo... Um pouco de contenção e vergonha na cara talvez não fosse má ideia, já que pedir à grande maioria dos comentadores para perceber de "bola" é manifestamente um exagero.
  8. Mas digamos que esteve no Estádio da Luz o melhor SCP dos últimos anos. Mas ficaram a 4 pontos sem ainda terem jogado com FCP e SCB, adversários directos.
  9. Em contraste, o SLB jogou fora contra dois deles (FCP e SCB) e empatou, ganhando ao SCP em casa. Faz a sua diferença, mesmo em relação ao último ano em que foi campeão (perdeu em Braga e no Porto).
  10. Conforme eu tinha previsto, a tal rede de protecção foi má ideia e deu mau resultado. E será sempre má ideia, mesmo que o resultado no curto-prazo possa ser aceitável. Alguns responsáveis/irresponsáveis do SCP, com a conivência da comunicação social, acicataram os ânimos? Sim, claro, mas tal seria de prever no triste panorama do futebol indígena.

6 comentários:

Anónimo disse...

Caro JC

Análise com a qual concordo integralmente e nada tenho a acrescentar.

Cumprimentos

JC disse...

Thanks.

VdeAlmeida disse...

Caro JC

Não me vou alongar em comentários, uma vez que, definitivamente não vimos o mesmo jogo, só com o aparte de o Sindicato de jogadores ter eleito o Capel como melhor jogador do mês de Outubro, e outro para referir que o seu treinador comentou uma vez que os campeonatos não se ganham ou perdem nos jogos entre os chamados grandes. Além disso, sendo verdade que o SCP ainda não defrontou FCP ou SCB, ninguem poderá afimar que não ganhará esses dois jogos.
Depois, dá-se o caso de, tendo sido o SCP vergonhosamente espoliado de 7 pontos no início do campeonato - digamos que começou a Liga com 7 pontos de atraso - tal não impediu que chegasse ao jogo de ontem com apenas um ponto a separar as duas equipas.
Outro facto curioso: o do incêndio nas bancadas. Claro que a Liga vai multar o SCP e este, além disso, irá pagar as cadeiras danificadas (que saiba, foram cadeiras que arderam, não a bancada). Se bem se recorda, este não é um caso virgem, pelo que o resultado só poderá ser exactamente igual ao dos antecedentes.
Mas a talhe de foice, gostava de saber qual foi a pena aplicada àquele energúmeno que há uns tempos saltou para o relvado (do tal que a UEFA classifica de ***** e que portanto, deve ter uma segurança a condizer) e apertou o pescoço a um dos árbitros auxiliares. Será que me poderá esclarecer?

Abraço

P.S. - Uma pequena nota: as claques do SCP - e já disse que nem sou lá muito de claques - estão todas devidamente legalizadas, ao contrário das do Benfica, pelo que os responsáveis estão devidamente identificados e facilmente localizáveis.

JC disse...

1: Vimos certamente o mesmo jogo, mas eu no estádio e a sofrer pelo meu clube e v. (provavelmente) na TV a sofrer pelo seu.
2. Não confundo oportunidades de golo (bolas aos postes ou barra ou potenciais golos, situações de avançados isolados, ou quase, só evitados "in extremis" por grandes defesas do GR. O SCP teve mais bola e fê-la mais vezes circular c/ potencial perigo junto da área do SLB. Mas oportunidades, no sentido por mim definido,foram 4 contra uma.
3. Não disse Capel era mau jogador. Limitei-me a apontar o seu defeito e a dizer pq não vingou no grande futebol da Liga espanhola. Disse mesmo pode ser mtº útil ao SCP. Quer um exemplo no meu? Aimar. As suas fragilidades físicas condenaram-no em Espanha, mas no SLB é de uma indiscutível qualidade e um jogador de classe.
4. Claro que ninguém pode afirmar se o SCP ganhará ou não os jogos que lhe faltam. Mas algo é incontroverso: tem 4 pontos de atraso e, ao contrário do SLB, ainda só jogou c/ o este. E perdeu. E, acrescento, não é verdade os campeonatos não se decidam nos jogos entre os candidatos. Cada jogo vale 3 pontos e quem empate ou ganhe fora fica em vantagem (teórica, claro está)
5. Aqui v. está tramado. O tal adepto (energúmeno) do SLB deveria ter sido severamente punido, inclusivamente impedido de entrar num estádio por alguns anos. Acho que não o foi assim tanto, o que lamento. Não o desculpo, ao contrário do que acontece consigo que ao afirmar foram as cadeiras que arderam, e não a bancada (esta é de cimentos não sei como poderia arder), parece estar a arranjar uma atenuante - que não existe. E, claro, os estádios ***** da UEFA não têm, como sabe, vedação. Mesmo no do seu clube querem acabar - e bem - c/ aquele estúpido fosso.
6. E, francamente, estou-me nas tintas se as claques estão ou não legalizadas. São bandos de energúmenos que só o laxismo da justiça desportiva e da Justiça (c/ letra grande) ainda permitem que existam na forma actual.
Nota final: o problema é que vocês, sportinguistas, estavam convencidos que por terem conseguido uma série de vitórias importantes e algumas boas exibições (sem dúvida) chegavam à Luz e ganhavam sem grandes problemas. Pois, melhoraram bastante, mas ainda não chega.
Abraço

VdeAlmeida disse...

Pois meu caro, eu vou elucidá-lo a respeito do tal energúmeno que apertou o pescoço ao árbitro auxiliar: foi punido com o impedimento de entrar no estádio (não me recordo se só no estádio da Luz, se também a todos os outros), durante um periodo de tempo que também não recordo, mas que foi, pelo menos, de um ano. Pois bem, passadas umas semanas lá estava a televisão a focá-lo a assitir a um jogo do Benfica vestido da mesma maneira que estava no dia da agressão (ficou conhecido como o "diabo vermelho") adivinhe onde? Pois precisamente no Estádio da Luz e em lugar de destaque, sítio onde lhe deveria ter sido negado o acesso. E não, não estou a ilibar os adeptos que pegaram fogo às cadeiras, se os identicarem - e acho que foram identificados alguns, acho muito bem que nunca mais os deixem assistir a jogos de futebol. E para não acontecer o mesmo que com o tal "diabo vermelho", deveriam ser obrigados a apresentarem-se na esquadra à hora que os jogos se realizassem, à semelhança do que acontece noutros países.
No que está enganado é na suposição de que os sportinguistas pensavam que a sua equipa iria à Luz ganhar sem grandes problemas. Pelo menos pela parte que me toca e de alguns sportinguistas de quem estou mais perto. Não ignorávamos que o SLB ainda não tinha perdido esta época. Não ignorávamos que nem sempre as exibições da equipa correspondiam aos resultados e sabemos que ainda é uma equipa em construção. Depois, o Fito Rinaudo faz-nos falta e acredite que com ele na equipa, estaríamos muito mais confiantes.
Para acabar, o jogo de ontem já foi. Perdemos 3 pontos. Pois bem, o da 2ª volta vale os mesmos 3 pontos, e nessa altura jogamos em Alvalade, provavelmente o Rinaudo já estará recuperado, a equipa estará mais consistente visto ainda termos uma larga margem de progressão(aí está uma vantagem que temos sobre a sua equipa, que já está formada e não deverá evoluir muito mais) e não acredito que a direcção da SAD não reforce a equipa na próxima janela de transferências, especialmente no eixo da defesa (e para o lugar de trinco caso o Rinaudo não recupere como está previsto), apesar desta até nem se ter portado ontem muito mal.

Abraço

JC disse...

Só uma nota para terminar: se o tal adepto do SLB estava poucas semanas depois no Estádio da Luz a assistir a um jogo, tal não se deve a responsabilidade do clube, mas da justiça desportiva, da Justiça em geral e da FPFP. É lamentável que tal aconteça.
Abraço