segunda-feira, dezembro 16, 2013

Villas-Boas e os "seus" 100 milhões

Porque é que André Villas-Boas foi despedido dos Spurs? Muito simples: mais do que os resultados, relativamente medíocres; mais dos que duas goleadas sofridas, uma delas em casa e contra o Liverpool que nem sequer é candidato ao título, olhamos para o plantel do clube depois de 100 milhões investidos em contratações e vemos apenas jogadores medianos ou pouco mais do que isso (a nível internacional, claro). O "ponta de lança" mais utilizado (1107' e apenas 4 golos) é Roberto Soldado, que custou 30 milhões (£26); olhamos para o 1/2 campo e não vemos um jogador de verdadeira classe, que faça a diferença, e o melhor elemento da defesa, o central Vertonghen, mesmo assim longe de estar na primeira linha dos defesas europeus, tem jogado não raras vezes a lateral-esquerdo. Por isso, mesmo quando ganha, a equipa joga um futebol apenas esforçado, organizado mas sem brilho, cinzento, que não empolga e Villas-Boas vai mexendo demais na equipa talvez à espera de encontrar o rasto, o retorno e o "payback" dos seus 100 milhões investidos. Na época passada tinha Bale. Agora, olhamos para a equipa, comparamos com os rivais e perguntamos onde estão os Rooney, os Van Persie, os Evra, os David Silva, os Negredo, os Ya Ya Touré, os Hazard e os Ramires, os Luis Suarez. Sem Villas-Boas a equipa pode melhorar? Um pouco, basta estabilizar. Mas o problema fundamental está nas contratações, no plantel e aí pouco há a fazer.  

2 comentários:

Anónimo disse...

The special two...is now at the airport to take a direct flight to Dragãoe stadium.
Here the referees will give a hand and he will be a great coach again. Lots of laugh.

JC disse...

:-)